Muito prazer, Luana.

10854_451860878193721_845929488_n

Ola meninas do Belas&Insanas,

 Antes de tudo quero dizer que é um imenso prazer fazer parte deste blog, e daqui pra frente dividir com vocês um pouco do que eu sou, das opiniões que tenho e todas as insanidades que cabem dentro de mim.

 Pra quem não me conhece, meu nome é Luana, tenho 31 anos e sou amiga da nossa querida Fernanda (Fefa pra mim, rá) a alguns bons anos.

 Eu e a Fer somos um caso de amor. E a primeira vista. Nos conhecemos quando fazíamos um cursinho pré vestibular e desde então não saímos mais uma da vida da outra.

 No ano passado Fefa me fez o convite para fazer parte do blog e começar a publicar meus textos aqui também!

 Então cá estou eu!

 Espero que vocês aprovem essa nova parceria e gostem dos meus textos tanto quanto eu já gosto de estar aqui!

 Para os que quiserem saber mais sobre mim, é só clicar no ícone com o meu nome do lado direito da tela na barra de menu ou clicar no link abaixo para ser direcionado diretamente ao meu blog:

 http://luanadreger.wordpress.com/

 Que essa nossa parceria seja longa e saudável.

Leiam abaixo meu primeiro post aqui 🙂

Beijos meus…

Luana Dreger

 

 

 

 

Feminista??? [A historia de uma ré confessa, rá!]

feminismo

Quando meus avós se conheceram os papeis de homens e mulheres eram muito bem definidos na sociedade. O que não mudou muito quando meu pai resolveu que iria roubar a minha mãe pra ele.

Homens eram provedores, “machões”, tinham que ir a luta, afirmarem sua masculinidade voltando pra casa com o sustento dos seus, enquanto suas mulheres se encarregavam de se ferrar cuidar dos filhos, embarangar cuidar da casa, e se anularem viver em função daquela que seria sua família.

Na época dos meus pais as coisas começaram a melhorar. Mulheres foram as ruas e queimaram sutiãs. Tanques e vassouras deram lugar a topless e megafones, onde elas – as mulheres – soltaram seus gritos de liberdade e lutaram por uma sociedade mais justa e menos machista.

Parece que funcionou. E cá estamos nos.

Acontece que no meu ponto maluco de vista, algumas coisas não deveriam mudar nunca. Porque né meninas, vamos admitir todas juntas pra ficar menos vergonhoso, mas la no fundinho do nosso coração alimentamos umas “meninices” das quais não gostamos de abrir mão.

 Ai meu pai, me abraca e diz que eu consigo? 😉

 A gente quer trabalhar fora, queremos salários iguais, exigimos direito ao voto, lutamos contra o estupro e as violências domesticas e conquistamos o direito absoluto sobre nosso corpo e nossas vontades.

Então me conta ai você, porque “cazzo” nos ainda queremos que alguns homens se comportem como cavalheiros??? Sim, cavalheiros daqueles a moda antiga. Que abrem portas de carro, levam buque de flores e pagam a conta.

Conversando com uma amiga dia desses ouvi a seguinte frase: “quem paga é o homem. Sempre. Imagina! Eu já vou ter que carregar um filho na barriga por nove meses. O minimo que ele pode fazer é pagar a conta.” – Disse ela, tentando me convencer de que eu estava totalmente equivocada.

Numa outra conversa,uma amiga disse: “Motel? Ah mas eu não pago mesmo. Ele que pague! Era só o que me faltava ter que pagar motel pra homem…”

Seguindo a linha de pensamentos “tradicionais” a garota em questão acabava de se separar do namorado que, cá entre nos, tinha sido bem filhodaputa com ela, o que por si só já torna qualquer mulher bem perigosa, disse: “Coitado do próximo que aparecer na minha vida. Vai ter que lamber o chão que eu piso e pra começar, no minimo, vai ter que pagar a conta.

Bem, eu não sei se ela encontrou esse cara ou se ele lambe o chão pra ela. Fato é que pagando a conta ou não, mulheres precisam é de homens que as tratem bem. Assim como homens merecem boas mulheres.

Eu não sei onde fica o parâmetro de uma mulher que acredita que tratar bem é o cara que sempre paga a conta. Assim como também não entendo homens que procuram princesas sem nunca terem se comportado como príncipes.

Pra mim, a questão é muito maior do que pagar ou dividir a conta. Se o cara puxou a cadeira pra você se sentar ou se abriu a porta do carro pra que você entrasse.

Pra mim, tudo gira em torno de duas palavras essenciais: gentileza e generosidade. E que venha de ambas as partes.

Um homem não deve ser considerado um troglodita só porque não abre a porta do carro pra você, assim como uma mulher não pode ser considerada uma puta apenas pelo tamanho da roupa que usa.

Não gosto de radicalismos. Mas acredito que algumas coisas nunca vão mudar. E pra ser bem sincera, gosto que seja assim.

Homens continuarão sendo homens e mulheres nunca deixarão de ser mulheres. Portanto, há que se ter um meio termo. Um ponto de encontro entre esses dois gêneros tao diferentes, onde ninguém precise se sentir na obrigação de fazer nada, muito menos de tentar parecer algo que nem se nascesse de novo seria.

Apenas me reservo o direito de acreditar que gentileza gera gentileza, e de que isto não é uma questão de com quem você esta ou qual a finalidade de estar com esta pessoa. Quando você esta com alguém, é natural que queira ser gentil e generoso.

O que me causaria estranheza é estar com alguém que alem de grosseiro (a) fosse “mão de vaca” e egoísta. E essa meu bem, é uma regra pra minha vida. Independente de se quem senta do outro lado da mesa seja o carinha que eu to a fim ou uma amiga de longa data.

E quando se trata de uma relação amorosa, não é necessário que o cara sempre pague a conta, ou que ele sempre faca isso ou aquilo. Alias, esse negocio de “sempre” é um saco e não tenho a menor paciência pra gente que vive “cagando regra”.

Mas acho imprescindível que essa pessoa que tem a intenção de me conquistar, cause no minimo, uma boa impressão.

Não porque eu quero que ele seja falso ou forcado, nada disso. Mas porque acredito que um primeiro encontro diz muito sobre a personalidade das pessoas. E o cara que chega de qualquer jeito na primeira vez que vai de fato se aproximar de mim, desculpe, já mostra que não esta preparado para fazer parte da vida de alguém gentil e generosa como eu.

Então, no quesito “feminista de vez em quando” eu me declaro ré confessa.

Mas calma, não se assuste! Essa minha regra vale apenas para um primeiro encontro. E num primeiro encontro:

É oooooooobvio que quando o garçom chegar eu vou abrir minha carteira e insistir para ajuda-lo a pagar a conta. E é ooooooooooobvio que se ele olhar pra minha cara e disser: “então, são 52.30 pra cada um”, eu vou cair dura e seca ali mesmo, ra! E é ooooobio que eu vou pagar, assim como é O-B-V-I-O que ele não me vera de novo. Hahahaha

Agora, se o primeiro encontro for um sucesso e esse cara me mostrar que sabe tratar uma mulher, não só porque pagou a conta mas, principalmente, porque foi gentil e educado eu não vou me importar de pagar o motel algumas vezes (afinal, chega de palhaçada né meninas, ate parece que serão apenas eles que irão aproveitar!), ou de dividir as próximas contas, ou de dividir seja la o que for! Eu quero mais é dividir mesmo, quero compartilhar e principalmente SOMAR.

Eu só não quero e não vou admitir subtração. Isso nunca!

[No final das contas, eu acho apenas que o que precisamos é de um mundo com pessoas mais gentis. É claro que se você agir como uma retardada a noite inteira ao lado de um cara, ele não vai sentir a menor vontade de ser gentil com você. Alias, se você for uma péssima companhia eu acho que ele deveria é fazer você pagar a conta!

Assim como um cara grosseiro, não pode esperar que uma mulher seja bacana com ele enquanto ele fica olhando pra cada mulher que respira ao lado da mesa, ou fala “nois fumo, nois vortemo”.

 Ah tenha a santa paciência né minha gente!

Então, a reciproca tem que ser verdadeira. E as pessoas precisam parar de cobrar compulsivamente sem antes se questionarem se as qualidades que buscam no outro, elas próprias tem.]

Luana Dreger 

Beijos meus…

Sim, eu escrevo histórias! O.O

ImagemHey Boazudassssss!!!!

Eu não sei se já comentei aqui, mas sou uma leitora completamente compulsiva. Fiquei muito mais depois que aderi aos romances adultos e e por isso resolvi começar um novo tema aqui no blog: Bora Ler! Vou estar colocando dicas de livros que estou curtindo pra vcs… 

Mas hoje também quero trazer um lado meu meio escondido… Sim, eu escrevo histórias! No começo foi só uma tentativa, mas deu tão certo e conheci leitoras tão lindas que agora já são três histórias minha gente!!!

Eu faço parte do site Nyah!Fanfiction, onde vários escritores amadores postam suas histórias de acordo com temas de livros já existentes – este tipo de escrita é chamada de fanfic (Ex.: Cinquenta Tons de Cinza era uma fanfic da Saga Crepúsculo). Tem muita gente boa lá. Super-recomendo!

Minhas histórias:

Dona de mim – Bianca é uma garota ousada, independente e com muito humor e, aos seus 25 anos, luta contra uma auto-estima muito baixa. Tudo começar a mudar quando Cadú, um arrogante gerente de sua empresa, resolve que a quer. Mas será isso desejo? Paixão? Vingança? Um pouco de tudo envolve esta história que vai surpreender você.

Entre Nós – **Esta história é continuação da fic Dona de Mim, postada por mim neste mesmo site. 
Depois de muitas idas e vindas, Bianca está numa fase pessoal incrível: carreira decolando, um homem lindo e gostoso com quem vai se casar, e sua auto-estima impecável. Mas será que isso é suficiente? E quanto ao “nós” de uma relação? Venham acompanhar a continuação da história dessa menina-mulher em pleno amadurecimento.

Debaixo do Pôr do Sol – Ela é urbana, com alma de concreto. Ele é do campo, com alma de cowboy. Ela é arisca, inteligente e tenaz. Ele é bruto, rústico e sistemático. Mas o cupido resolveu pragar uma peça e juntar esses corações tão diferentes.

Eu ficaria super feliz se vcs fossem até lá ler!

Vou começar a postas as atualizações aqui…

Bom, é isso…

Ps.: Morrendo de medo das opiniões… rs

Mil bjos e um lindo fds 😀

 

*Blog de Cara Nova*

Tamos ou não tamos lindas hein boazudas? Ai, mas esse blog tá uma coisa fofa!!!

 

Eu adorei a cara nova.

 

E vcs?

Aliás eu fiquei apaixonada pelos desenhos que encontrei em minhas buscas gentem! Olhem só que linduxos!

 

tumblr_ltfyleNTQX1r4jytuo1_500_thumb _desenho6 desenho-design-girl-menina-Favim.com-250358_large ilustrações-fashion-girl-bogue-adele-grammycute-candy-imagens-tumblr-crianças-fake-olhos-tumblr-imagens-tumblr-nails tumblr-nutella-cute-delicia-candy-brushes-photoscap Ilustrações-para-blog-postagens-designer-layouts-ursos-garotas-casais-fofos-arte-desenhos-princesas-super-mario-bros-peach-garotas-garotos-passaros-nerds-feras (19) menina_perfil meninas-lindas-colorir rebelGirl-e1330949782939 tumblr_lfr4ldqFpH1qak9tmo1_400_large_thumb

 

 

 

Casório é bom! Casório é lgl! Casório é sensacional!

Oi minhas boazudas lindas!

eu glass

Quanto tempo não?! Ai aconteceram várias coisas e acabei dando um tempo no blog. Mas ajudar uma amiga linda ( Lu Dreger) a montar o blog dela, fez meu coraçãozinho apertar de saudade, então to aqui!

 

Diferente de outros posts, hoje eu vim falar de sentimentalismo…. óooooooohhhhhh

O tema de hoje é: Casamento (na minha visão).

Agora em outubro eu fiz 03 anos de casamento – que fofo! – e muitas amigas têm me perguntando como foi o antes, o dia e o depois. Bora contar tudo então!

Gente, eu digo que só me casei porque meu malido (com L mesmo, apelidinho fofo *.*) atropelou-me feito um trator. No meu caso nós não tivemos séculos de namoro para decidir casa. Era como se desde o primeiro dia a gente já soubesse que casaríamos, e assim, 01 ano e meio depois nós estávamos dizendo o SIM.
Para as noivas de plantão – se você está com alguma dúvida, está pensando se é cedo, se não quer adiar, e blá blá blá faça a seguinte pergunta: Por que eu vou me casar com esse cara? Eu soube que estava no caminho certo quando respondi que contava os dias para estar na mesma casa, dormindo e acordando juntos. Chegando do trabalho, na cozinha, fazendo comida e ele tomando uma cervejinha e brincando com os cachorros. Não case pela festa, pelo vestido e pelo momento. Case pelo pós-casamento 😀

 

46025_489564894410530_1856090164_n

O dia do meu casamento foi quase como um sonho. Parecia tudo muito surreal. Quando desci do carro para caminhar para o altar, eu estava tão mole que achei que ia cair. Mas tudo, tudo vale totalmente a pena quando você aponta no tapete vermelho e encontra o olhar DELE no fim do caminho. Esse momento não tem explicação. Você se sente a mulher mais linda de todo o universo. Única. Fantástica. É uma emoção tão forte que quase parece que tomei um soco no estômago.

Passada toda a festa, lua de mel e lá lá lá, vem o dia a dia. Gente, não existe preparação no mundo pra isso. Vocês pode ter um relacionamento próximo no namoro, dormir e acordar várias vezes juntos que não se compara com morar sob o mesmo teto. É muito amor e paciência pra poder aprender a conviver.

Meu casamento é feliz?

Sim! Meu casamento é muito feliz! Ele está longe de ser perfeito, mil maravilhas, mas nós nos divertimos muito juntos e rir, gente, é SEMPRE o melhor remédio!!

 

Nós Casam

Bom, é isso! Dúvidas, sugestões de temas e palpites sentimentais podem mandar por comentário ou e-mail!

Bjo enorme amores!